DÁ PRA SER FELIZ ASSIM?

29 \29\UTC maio \29\UTC 2016 at 16:18 Deixe um comentário

Quem assistiu na televisão a votação da autorização da Câmara para o Senado votar o impedimento da presidente Dilma de continuar governando o país (impeachment) deve ter ficado impactado não só pela emoção de mais uma vez ver justiçado um mandatário que errou, como pelo baixo nível dos votantes. A começar pelo condutor do processo, o deputado Cunha que está sendo investigado pela operação Lava-Jato e que já acumulou vários processos contra ele no Supremo Tribunal Federal.

A maioria dos votantes deve alguma coisa à Justiça, seja a eleitoral ou a comum, e se ainda não estão presos deve ser por fazer parte do seleto grupo protegido pelo foro privilegiado, ou seja, os intocáveis, o que, certamente estimula o cometimento de malfeitos, para não dizer crimes. Esse tipo de isenção só existe em nosso país. Em outros países todos são iguais perante a lei.

De eleição em eleição, muitas ganhas na base da compra de votos ou oferta de nomeação para cargos na administração pública de todos os níveis, os protegidos pelo foro especial conseguem se manter fora do alcance da lei até que o crime prescreva. São recursos e mais recursos emperrando o justiçamento. Exemplos temos aos montes, e muitos desses intocáveis estavam no plenário da Câmara votando.

Foi triste e ridículo ao mesmo tempo ver senhores engravatados, de aparência séria, os representantes do povo, se aproximarem do microfone ao serem chamados a votar e com a maior cara de pau, ao invés dizer sim ou não, fazer um comício, malhando o governo que a até poucos dias serviram servilmente ou elogiando torturadores e terroristas. E oferecendo seu voto a sua família.

Nos dias que antecederam a votação os jornais noticiaram que era grande a movimentação dos ameaçados poderosos do momento em busca de voto contra o impeachment, que prefiro chamar de impedimento. Prometiam cargos, benesses, mordomias, salvaguardas. A muitos isso não era suficiente e esperavam que o grupo adversário oferecesse um suborno melhor.

Em matéria de cara de pau ou nervos de aço ninguém vence os protagonistas da atual farsa nacional: os presidentes da República, da Câmara e do Senado. As acusações contra eles estão pipocando em seus pés, nas suas cabeças, e seguem impávidos como se fosse com outras pessoas. Olham o público/eleitores de frente, sorriem. Por muito menos pessoas normais teriam infartos ou, como nos países civilizados, renunciariam e se recolheriam ao ostracismo. No Japão alguns acusados se suicidaram.

Não é de envergonhar que na luta contra a corrupção, que analistas políticos dizem ser endêmica no país, recorra-se ao artifício dos acusados de comprar apoio? Isso não é também corrupção? Terrível ver homens que fazem as leis posarem de cidadãos impecáveis, com seus cabelos pintados e marcas de plásticas, mas na hora de votar dizerem que optavam pelo sim ou pelo não em nome de Deus, da pátria, da família e dos amigos. E sequer ruborizavam. Riam, davam-se tapinhas nas costas, olhavam desassombrados para a câmera da TV Câmara, sem piscar.

Não sei o que é pior: tirar ou deixar Dilma no governo. As opções para os candidatos a seus substitutos não entusiasmam, são políticos envolvidos em maracutaias e malfeitos de várias espécies e que, provavelmente, não vão parar por aí. Ainda agora os jornais anunciam a prisão de mais um prefeito acusado de tirar dinheiro da saúde e da educação de seu município, crimes infames. Entre os votantes do domingo havia uma deputada, orgulhosa, cujo marido, prefeito de uma cidade mineira, estava sendo preso pela Polícia Federal por crimes contra o erário publico no momento em que ela votava contra a presidente.

A próxima etapa do impedimento vai se passar no Senado, presidido por outro acusado de corrupção em escutas telefônicas e documentos em poder da Lava jato. Será outro espetáculo deprimente?

Fala a verdade: dá pra ser feliz assim?

SJB, maio/16

Anúncios

Entry filed under: Crônicas.

PRATA DA CASA OS PAPA-CAPINS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Últimos Posts


%d blogueiros gostam disto: