VAMOS FALAR DE BILHÕES?

23 \23\UTC março \23\UTC 2015 at 11:25 Deixe um comentário

VAMOS FALAR DE BILHÕES?
As manchetes dos jornais e revistas e as chamadas dos rádios e televisões estão repletas de bilhões. Até pouco tempo eram milhões e eu imaginava que eram caroços grandes de milho como os que comi no Paraná. Em breve chegaremos a banalizar o trilhão.
Foi com as trapalhadas de Eike Batista e o porto do Açu que comecei a ouvir falar nos bilhões com frequência. Bilhão é aumentativo de bilha e bilha, informa a internet, é um vaso bojudo, de cerâmica e gargalo estreito para conter água ou é uma pequena esfera de aço para diminuir o atrito nos rolamentos e muito boa para criança brincar de búrica.
Bilhão seria uma bilha enorme? Para que serviria então juntar bilhões? Bilhão, também segundo a internet, em português brasileiro é o milhar de milhões, o número natural 1 000 000 000, ou 109. Vertido para cifras monetárias é dinheiro pra burro, zero que não acaba mais depois do 1. E que representam quase nada nos orçamentos públicos, nos empréstimos a perder de vista do BNDES ou ainda para empresários sem escrúpulos, associados a funcionários públicos da mesma laia, ou empregados de estatais, sem caráter. Para essa cambada meter a mão em tenebrosas maracutaias, que não são privilégio do Brasil. O que não é justificativa nem consolo.
E o que fazem seus possuidores com esses bilhões? Taí uma coisa que não entendo. Guardam numa conta de algum paraíso fiscal, como Suiça, ilhas Cayman e outros. Os pobres milhões ficam ali exilados, longe de sua pátria amada, sem nenhuma utilidade conhecida a não ser provar que seu dono é um mi ou bilionário. Não entendo mesmo. Então roubar, dar trambique no governo e na população, como o dono de uma companhia de ônibus urbanos, que cobra caro para atender seus passageiros com ônibus ferrados, velhos e entregues a motoristas mal pagos, pegar esse bolo de dinheiro e imobilizá-lo num banco estrangeiro? O que o país e ele ganham com isso?
Meu dinheiro é pouco e contado para as despesas inevitáveis. Está sempre circulando comprando o que minha família precisa, pagando contas, remunerando serviços, investindo em poupança, pagando impostos, colaborando com algumas instituições beneficentes, enfim, fazendo andar a economia do país. Com passos pequenos, certo, mas constantes. E os bilhões desses grandes senhores fica lá guardado no cofre de um banco. Seu dono treme só em pensar em mexer em sua fortuna estática. Talvez venha a ser usado pelo herdeiro desmiolado de um correntista que, não tendo lutado por eles vai gastá-lo com a maior eficiência, principalmente nos três bueiros que consomem fortunas: bebidas, mulheres e jogo.
Por isso quando leio ou ouço falar nos bilhões fico irritado e desgostoso. E vejo a presidente falar em pacote fiscal, aumentando impostos para equilibrar as contas do governo e fico pensando em por que não se libera o jogo, fazendo incidir altos impostos sobre seus ganhos, ou taxam as grandes fortunas como em países dezenvolvidos, como a Suécia, que cobram altos percentuais de composto de renda e na transmissão de heranças, mas oferecem serviços decentes às suas populações, têm eficientes sistemas de saúde e educação de qualidade e aposentadorias decentes, entre outras benfeitorias públicas. Em alguns países, para fugir a esses impostos, os ricos criam Fundações para pesquisas sobre doenças graves como cancer, mal de Parkinson e outras. Além de dotar universidades com verbas que lhes permite melhorar a qualidade de ensino. A filha e herdeira do famoso e rico pintor Pablo Picasso deu uma coleção de valiosíssimas telas do pai ao governo da França para quitar impotos de transmissão da herença.
Aqui, no entanto, imobilizam o dinheiro em paraísos fiscais para provar que são ricos, ou comprarm grandes extensões de terras que deixam improdutivas para serem cotados como grandes fazendeiros. Quando mudaremos esse modo de pensar agir?

Anúncios

Entry filed under: Crônicas.

RETROSPECTIVA 2014 NOITES DE AUTÓGRAFOS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Últimos Posts


%d blogueiros gostam disto: