EXPLOSÃO DE VIOLÊNCIA

24 \24\UTC fevereiro \24\UTC 2014 at 11:46 Deixe um comentário

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin-top:0cm;
mso-para-margin-right:0cm;
mso-para-margin-bottom:10.0pt;
mso-para-margin-left:0cm;
line-height:115%;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;
mso-bidi-font-family:”Times New Roman”;
mso-bidi-theme-font:minor-bidi;}

Quando morava no Rio e contava aos meus colegas de trabalho que o último homicídio ocorrido em minha cidade tinha sido em julho de 1946 eles riam, duvidavam, e ainda me sacaneavam. Realmente era difícil acreditar que no final do século XX uma cidade turística, que recebia quase o triplo de sua população nas férias e feriadões, ficasse imune à violência. E eu ilustrava o fato contando que o carnaval da cidade, muito frequentado, era pacífico, que bandos de mascarados sujos entravam nas residências, bebiam e brincavam, e ninguém temia ser atacado ou roubado, e que quando alguém que se excedia na bebida e caía na rua era levado incólume até sua casa. Porradaria só quando os dois blocos carnavalescos rivais se encontravam na praça do padroeiro ao som das marchas-rancho.

A  delegacia vivia às moscas.

Quando voltei na morar na cidade, nos últimos anos da década de 90, senti que alguma coisa havia mudado, mas não a ponto de sugerir uma explosão de violência como a que OAB Campos está prevendo para a cidade nos próximos anos. Algumas pessoas atribuem essa ameaça à presença de pessoas estranhas atraídas pela miragem do porto do Açu. Reportagem publicada algum tempo atrás no jornal O Globo chamava São João da Barra de nova Xangai, num óbvio lance de marqueting para estimular a venda de ações das empresas do Grupo X. Muita gente acreditou nessa balela e correu pra cá em busca de emprego, pois cada nova empresa do grupo dizia oferecer milhares de ocupações. Lembro de um ônibus vindo do nordeste carregado de trabalhadores em busca de trabalho tendo de voltar decepcionados para sua região de origem depois de passar poucos dias na praia de Grussaí sendo sustentados por alguns comerciantes caridosos. Não havia empregos para eles. O Açu fica longe daqui e o único sinal de sua presença na sede do município foi a disparada dos preços de aluguéis e de venda de casas. Raros os empregos e só pra quem era capacitado, mas até para fazer os cursos de capacitação foi difícil achar candidatos.

Um jornal online local assegura que de janeiro a meados de fevereiro deste ano ocorreram 11 homicídios. Inacreditável, pois no ano anterior o número de crimes de morte também fora expressivo. Fala-se que drogas ilícitas são a causa de tantos crimes. A grande  maioria dos crimes acontece nas praias e como se espera a presença de cerca de 80 mil visitantes (não são turistas, a maioria é durista) neste verão, em parte atraídos pelos shows popularescos, pois as praias, dizem os órgãos de monitoração do meio ambiente, estão impróprias para o banho. O prefeito procurou as autoridades policiais da região para pedir a criação de posto de polícia independente e de policiamento rodoviário no município. Moradores dos sítios isolados, principalmente os que ficam à margem das rodovias, estão preocupados.

Até as moscas fugiram da nova e moderna delegacia assustadas com as previsões. Recorremos então a um bordão muito usado antigamente “Aonde vamos parar?”

Anúncios

Entry filed under: Crônicas.

O ROTEIRO DOS SETE CAPITÃES MEMÓRIA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Últimos Posts


%d blogueiros gostam disto: