MAIS LIVROS QUE MERECEM SER LIDOS

26 \26\UTC junho \26\UTC 2013 at 15:23 Deixe um comentário

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin-top:0cm;
mso-para-margin-right:0cm;
mso-para-margin-bottom:10.0pt;
mso-para-margin-left:0cm;
line-height:115%;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-language:EN-US;}

1.      1Sargento Getúlio, de João Ubaldo Ribeiro

2.      A ostra e o vento, de Moacyr C. Lopes

3.      O velho e o mar, de Ernest Hemingway

4.      Cimarron, de Edna Ferber

5.      Grande sertão, veredas, de João Guimarães Rosa

6.      A muralha, de Dinah Silveira de Queiroz

7.      Nada de novo no front, de Erich Maria Remarque

8.      O coronel e o lobisomem, de José Candido de Carvalho

9.      Adeus, Mr. Chips, de James Hilton

10.  As meninas, de Ligia Fagundes Telles

11.  Agosto, de Rubem Fonseca

12.  O fio da navalha, de W. Somerset Maugham

13.  O homem e seus símbolos, de Carl C. Jung

14.  Os frutos da terra, de André Gide

15.  O homem que calculava, de Malba Tahan

16.  Memórias de Adriano, de Marguerite Yourcenar

17.  O vermelho e o negro, de Sthendal

18.  Antologia poética, de Vinícius de Moraes

19.  Cancioneiro da Inconfidência, de Cecília Meireles

20.  Luz mediterrânea, de Raul de Leoni

21.  Antes de Adão, de Jack London

22.  1984, de George Orwell

23.  O risco do bordado, de Autran Dourado

24.  Sombras de reis barbudos, de José J. Veiga

25.  Poemas, de Juana de Ibarbourou

26.  Fim de festa, de Beatriz Guido

27.  Criação, de Gore Vidal

28.  Mar morto, de Jorge Amado

29.  As três quedas do pássaro, de Maria Geralda do Amaral

30.  A madona de cedro, de Antonio Callado

 

A ordem de colocação dos títulos é aleatória, não indica preferência.

Outra boa pedida é ler Balzac. Num intervalo entre dois vestibulares perdidos, nos anos 60, à toa, li toda a coleção da “Comédia Humana” título da obra do escritor francês, emprestada por uma generosa pessoa, cujo nome não me recordo, da família Alves, de São João da Barra.

Anúncios

Entry filed under: Crônicas.

MANIFESTANDO-SE ANDANDO PELA HELLAS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Últimos Posts


%d blogueiros gostam disto: