NOTAS DO PARAÍSO XLVII

23 \23\UTC janeiro \23\UTC 2011 at 09:50 1 comentário

* Depois da tragédia na região serrana que até agora já contabilizou 794 mortes, o governo federal decidiu mexer na legislação sobre o uso e ocupação do solo urbano para punir agentes públicos que não impeçam construções em áreas de risco. Muitos prefeitos, para não contrariar possíveis eleitores, deixam que barracos e mansões sejam erguidos em áreas perigosas como abas de morro e beiras de rio.

* O jornalista Marcos Sá Correa, em artigo em O Globo, falando da negligência dos políticos com as surpresas do clima, que já podem ser antecipadas e prevenidas com segurança, como na cidade de Areal, na serra fluminense, onde não houve mortes na recente chuvarada: “ O remédio é responsabilizar homens públicos como pessoas físicas pelos crimes que cometem contra a vida. Às vezes em série, como acaba de ocorrer na Região serrana do Rio de Janeiro.”

* No Piauí, sete prefeitos e dois ex-prefeitos acusados de desvio de cerca de R$ 20 milhões de verbas da Saúde e da Educação. O administrador público, de qualquer nível, que tira verbas da Saúde e da Educação, prejudicando principalmente o povo de baixa renda,/ merece… você sabe o quê. São corruptos e desumanos, não pensam que amanhã eles mesmos poderão não receber um remédio ou não conseguir matrícula para um parente numa escola pública. Vale o velho ditado: não há mal que sempre dure, nem bem…

* Em São Gonçalo, a prefeita Aparecida Panisset está sendo acusada pelo Ministério Público do Rio de desviar verba no valor de R$ 600 mil em convênios firmados com igrejas evangélicas. Ah, esses prefeitos… se administrassem melhor seus municípios, se agissem com correção, o Brasil poderia ser muito mais rico e mais justo.

* Contam os repórteres Letícia Lins e Marcelo Remígio em reportagem no O Globo deste domingo: “Das sessenta condenações a prefeituras e gestores de verbas aplicadas entre outubro a dezembro de 2010, 25 estão relacionadas a irregularidades na aplicação de recursos para saneamento e abastecimento de água, o grande ralo das verbas públicas indicado pelas inspeções do TCU. Educação e habitação são os demais ralos.”

* Comentemos problemas que perturbam a vida de nossa cidade. O som alto, que ensurdece gerações de sanjoanenses, deu um refresco graças a uma determinação da justiça local, que ameaçou com multas. Por alguns dias os cidadãos que pagam impostos e têm direito ao sossego e tranqüilidade tiveram ouvidos poupados do som altíssimo das propagandas comerciais e institucionais. Parece, porém, que os veículos com som automotivo, que lançam aos ares a todo volume músicas e raps indecentes, não são atingidos pela determinação da justiça. A bagunça continua.

* Os vândalos estão em toda parte no país, quebram ou roubam elementos de estátuas, grafitam paredes. Nossas praças, há poucos anos recuperadas, estão em petição de miséria pela ação dos vândalos. Brinquedos quebrados e lixeiras despedaçadas. Falta quem vigie os logradouros, cuja reforma custou dinheiro público, nosso rico e suado dinheirinho. Cadê a Guarda municipal, criada para proteger o patrimônio público?

* Inaugurada estátua em homenagem ao polvo que indicou previamente o time campeão da Copa do Mundo do ano passado. E Chacrinha, o comunicador, mereceu estátua em bairro do Rio. Aqui carecemos de estátuas para nossos grandes homens, como o engenheiro e escritor Martins Coutinho, que fez o traçado da ferrovia Madeira-Mamoré, Fernando José Martins, seu pai, primeiro historiador da terra; o professor Luiz de Castro Faria, considerado o pai da Antropologia brasileira, o professor e médico Caetano de Campos, que reorganizou o ensino e instituiu a primeira Escola Normal em São Paulo, a pedido do presidente da República, e fez parte da comissão que redigiu o projeto da Constituição Brasileira de 1891 e muitos outros vultos ilustres nascidos em nossa terra. Por que não homenageá-los?

Anúncios

Entry filed under: Crônicas.

NOTAS DO PARAÍSO XLVI NOTAS DO PARAÍSO XLVIII

1 Comentário Add your own

  • 1. Renato Alves Teixeira  |  23 \23\UTC janeiro \23\UTC 2011 às 11:03

    Caro amigo e escritor Carlos Sá,
    Os cursos de engenharia no Brasil foram iniciados em 1738.
    E a cidade de Niterói, no Estado do Rio de Janeiro, foi berço da instituição que diplomou no país os primeiros engenheiros civis.
    Em 4 de dezembro de 1810, por decreto do Príncipe Regente D. João foi transformada em Academia Real Militar, funcionando inicialmente na “Casa do Trem”, prédio hoje integrando o Museu Histórico Nacional, instalando-se posteriormente, no prédio do Largo de São Francisco, com as sucessivas transformações, na Escola Central (28 de abril de 1863), Escola Politécnica (25 de abril de 1874), Escola Nacional de Engenharia da Universidade do Brasil (1937) Escola de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (1960) e, finalmente retornando ao nome de Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro no ano de 2002.
    A graduação contínua e ininterrupta dos profissionais da engenharia exigia o estabelecimento de uma agremiação que reunisse em seu seio engenheiros e industriais.
    Coube a Conrado Jacob Niemeyer, em 24 de dezembro de 1880 fundar, em dependência de seu estabelecimento comercial, o Clube de Engenharia que elegeu seu primeiro presidente o Engenheiro e escritor sanjoanense João Martins da Silva Coutinho.
    O atual presidente da Instituição Engenheiro Francis Bogossian está com uma exposição fotográfica da história do Clube no hall da sede na Avenida rio Branco e , se me permitir, irei repassar seu brilhante artigo para que inclua a cidade de São João da Barra iniciando essa exposição pelo interior do Estado pela cidade de seu primeiro Presidente.
    Essa exposição itinerante deve acontecer em março de 2011.
    Que tal não se inaugura uma estátua.
    SÃO JOÃO DA BARRA MERECE.
    Abraços

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Últimos Posts


%d blogueiros gostam disto: