NOTAS DO PARAÍSO XXXII

17 \17\UTC outubro \17\UTC 2010 at 16:39 Deixe um comentário

* O município de Nova Friburgo está comemorando, oito anos antes da data de sua fundação por colonos suíços, seu bicentenário. Mais novo que nosso município, que já completou 334 anos, Friburgo tem em andamento um programa de tombamento de seus prédios históricos e um circuito turístico-cultural. As placas de logradouros públicos ostentam placas em português e francês. Aqui, os monumentos históricos sofrem alterações descaracterizadoras quando reformados – depois ficam sem conservação, como o solar do coronel Teixeira, que apresenta desgastes em sua pintura externa. O povo ignora solenemente que o nosso foi um dos mais movimentados portos da província fluminense. Pesquisa realizada pelo professor Marcos Raposo, no Almanack Laemmert (http://.crl.edu/brazil/provincialriodejaneiro) mostra  que em 1857, nos relatórios do presidente e do vice-presidente da província, consta que São João da Barra era o maior porto da província, maior mesmo que Niterói, Iguaçu, Angra dos Reis e Mangaratiba, com 50 navios a vela e dois vapores, com linha regular para a Corte.

* Hoje, como a cidade é avessa a homenagens, estátuas, placas, acha que tudo é tolice, apenas as ruínas do cais, mandado construir pelo Barão de Barcelos quando presidente da Câmara Municipal (prefeito), lembram que aqui existiu um porto, que nos seus últimos anos registrava a entrada de cerca de 75 navios por mês que transportavam passageiros, açúcar, café, madeiras, carne seca, farinha de mandioca, e outros itens. Para conferir é só ler o livro de João Oscar e os do Alberto Ribeiro Lamego.

* Desafios para o pesquisador e historiador André Pinto: 1) saber no IML de Campos o que foi feito das ossadas humanas encontradas no bairro da Chatuba quando cavaram para a colocação de alicerces. Seriam de escravos? De índios? 2) Divulgar a história do submarino alemão afundado a alguns quilômetros da foz do rio Paraíba do Sul. Segundo o próprio André, anos atrás interessados pretendiam ir até seu casco. Foram? O que encontraram? 3) Reeditar pela secretaria de Cultura, com atualizações, o livro de João Oscar “Apontamentos para a história de São João da Barra” indispensável a alunos e pesquisadores. No governo anterior foi reeditado o livro de Fernando José Martins.

* Para quem ainda se deslumbra com o complexo portuário do Açu e aguarda o tão prometido progresso, com aumento da atividade comercial e da população local, recomenda-se que leia o blog do economista e professor–doutor da Uenf, Alcimar das Chagas Ribeiro. Acesse www.economianortefluminense e ponha os pés no chão.

* Depois que foi divulgado que o Eike Batista fez interlace para disfarçar a calvície, as lojas do setor estão bombando.

* Comemorando o centenário do Colégio Batista, seu ex-diretor, Pr. Ebenézer Ferreira, preparou livro sobre a história do colégio. Nosso escritor e acadêmico Tonunes, que durante 32 anos participou dessa história, fará a saudação no lançamento solene do livro na Academia Campista de Letras na segunda 18, às 19h00, após palestra do Pastor.

* Também a Academia Pedralva Letras e Artes mostra serviço. Sua presidente Suely Maria Petrucci convida todos para participar da abertura oficial da exposição literária do Acadêmico e Poeta Roberto Pinheiro Acruche, às 19h00 do dia 19 de outubro, no Palácio da Cultura, na Praça da Bandeira em Campos dos Goytacazes-RJ. Vale conferir.

* Dos 70 deputados estaduais eleitos no Rio, pelo menos 23 respondem a processos na Justiça, de acordo com levantamento feito pelo iG com ajuda do banco de dados da ONG Transparência Brasil. A maioria das ações é por improbidade administrativa, mas há quem enfrente acusações criminais, como homicídio e formação de quadrilha. Entre os deputados que são réus, estão os três parlamentares cotados para a Presidência da Alerj: Paulo Melo, Domingos Brazão e Edson Albertassi, todos do PMDB.

* É verdade que Arnaldo Vianna vai ser o candidato do PMDB  a… não, não creio, é um forasteiro. Saulo se enganou, por certo. Somos xenófobos.

Anúncios

Entry filed under: Crônicas.

A FUGA DAS PIABAS (infantil) NOTAS DO PARAÍSO XXXIII

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Últimos Posts


%d blogueiros gostam disto: