COISA TUA*

29 \29\UTC maio \29\UTC 2010 at 09:39 Deixe um comentário

A idéia louca de ser flor ao vento

 Para que me possas colher

E prender-me em teus dedos

Ou no decote

Ou simplesmente

Me jogar na bolsa cheia

De coisas tuas.

 A idéia louca de ser lua cheia

Ou crescente

Ou não ser lua

Apenas uma coisa tua,

 Apenas tua, tua,

Que esqueces em casa,

Deixas na gaveta

Junto

Com as camisolas cheirosas de teu corpo,

Entre batons e lencinhos

E te esqueces porque é tua

Naturalmente

Sem ser dada nem tomada

É tua.

Basta que de vez em quando

Como sem querer abras a gaveta

E me olhes – coisa tua que sou –

E feches de novo a gaveta.

 * publicado na edição especial do 25º aniversário da revista Capricho. São Paulo/1987

Anúncios

Entry filed under: Crônicas.

NOTAS DO PARAÍSO XV NOTAS DO PARAÍSO XVI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Últimos Posts


%d blogueiros gostam disto: